Faculdade Sudamérica

BIBLIOTECA DANILO DE CASTRO

A Biblioteca Danilo de Castro disponibiliza o seu acervo, aos seus usuários.

Horário de Funcionamento:

segunda a sexta-feira

12h00min às 21h30min horas

Sábado

13h00min às 17h00min horas

MISSÃO

A Biblioteca Danilo de Castro tem como missão dar suporte informacional às atividades de ensino, formação e pesquisa do corpo docente e discente da Faculdade Sudamérica, contribuindo para elevar o nível intelectual de seus pares, objetivando a formação de novos profissionais aptos a atuarem no mercado de trabalho.

ESPAÇO FÍSICO

Fundada em 01 de março de 2002, conta atualmente com uma área adequada ao seu funcionamento nas dependências da Faculdade Sudamérica, localizada na Av. Eudaldo Lessa, 627. Mantendo em seu espaço físico de forma organizada e distribuída:

  • Terminais para consulta ao acervo e acesso a internet.
  • Ampla sala de estudos com mesas e acomodação para alunos.
  • Gabinetes para estudos individuais e em grupo.
  • Videoteca.

ACERVO:

É Constituída de acervo de obras, classificadas e armazenadas seguindo a ordem classificatória da CDD, dentro de assuntos específicos, que possibilitam ao aluno a recuperação da informação no momento de suas buscas, o que não impede que outros tipos de classificação sejam usados. Para catalogação, utilizamos o AACR2. Os periódicos são ordenados alfabeticamente por títulos, com o objetivo de manter a coleção completa agrupada.

Tratamento Técnico

Classificação Decimal de Dewey – CDD Código de Catalogação Anglo Americano. 2° ed. AACR2.

Tabela PHP

Formato bibliográfico Catalogação Legível por Computador Marc 21.

Thesaurus DECS - Descritores em Ciência da Saúde da Biblioteca e do Thesaurus Brasileiro da Educação do INEP.

A Biblioteca buscando melhoria na qualidade do atendimento aos seus usuários amplia constantemente seu acervo de livre acesso, constituído de livros, teses, dissertações, periódicos, obras de referência, CD-ROM, DVD e proporciona aos alunos, professores e funcionários, os serviços próprios às suas atividades, incluindo empréstimo, consulta e reservas de livros.

O desenvolvimento de coleções e atualização do acervo será orientado de acordo com as decisões do Conselho de biblioteca, instituído para esses fins.

Entendendo melhor a classificação do acervo.

O número de Classificação Decimal Dewey – CDD acrescido ao número de notação de autor, que é alfanumérico, corresponde ao número de chamada.

É com o número de chamada que são identificados os materiais da biblioteca. Estes podem estar em etiquetas afixadas na lombada dos livros, dissertações, teses, anais, etc.

Para melhor sinalização de alguns materiais constantes no acervo são inseridas abaixo da etiqueta do número de chamada uma etiqueta colorida. Cada cor tem um significado:

Etiqueta verde = Obras disponíveis apenas para consulta na área da biblioteca.

Tabela de Cutter é uma tabela de códigos que indicam a autoria de uma obra literária, utilizada para classificar livros em bibliotecas. Foi criada em 1880 por Charles Ami Cutter. É a forma mais comum utilizada para simbolizar, em números, os sobrenomes dos autores.

Um modo prático de simbolizar a autoria é pelas três primeiras letras do sobrenome do autor. Utiliza-se então uma tabela com números correspondentes aos sobrenomes dos autores. O sobrenome é simbolizado por sua inicial e pelos números a ele correspondentes. A estes números segue-se, em letra minúscula, a primeira inicial do título.

Ex. [S725p]. Sousa, letra inicial do sobrenome do ator, seguido do número correspondente, mais a inicial da letra do título da obra.

Inicial do sobrenome do autor;

Número atribuído ao sobrenome na Tabela de Cutter;

Inicial da primeira palavra do título.

Além desses dados, podemos colocar outras informações para diferenciar livros do mesmo assunto, escritos pelo mesmo autor e com mesmo título, por exemplo:

1989 - ano de publicação, para diferenciar livros iguais publicados em anos diferentes;

e.1 -número do exemplar, para diferenciar os diversos exemplares de um mesmo livro.

CDD

A Classificação decimal de Dewey (CDD ou DDC na sigla em inglês, também conhecido como Sistema Decimal de Dewey) é um sistema de classificação de bibliotecas desenvolvido por Melvil Dewey (1851-1931) em 1876, e desde então enormemente modificado e expandido ao longo de vinte e duas grandes revisões que ocorreram até 2004.

Como funciona:

A CDD organiza todo o conhecimento em dez classes principais:

000 - Obras Gerais (Metodologia Científica, Pesquisa, Comunicação/Jornalismo, Computação, Bibliografias, Enciclopédias).

100 - Filosofia (Metafísica, Conhecimento, Parapsicologia, Psicologia, Lógica, Ética).

200 - Religiões.

300 - Ciências Sociais (Sociologia, Demografia, Política, Economia, Direito, Serviço Social, Educação, Comércio,Transportes, Folclore).

400 - Filologia e Lingüística.

500 - Ciências Exatas (Matemática, Estatística, Astronomia, Física, Química, Mineralogia, Geologia, Biologia, Botânica, Zoologia).

600 - Ciências Aplicadas (Medicina, Enfermagem, Agricultura, Engenharias, Contabilidade, Administração, Tecnologia, Construção).

700 - Artes (Arquitetura, Artes Plásticas, Decoração, Pintura, Desenho, Artes Gráficas, Música, Fotografia e Esportes).

800 - Literatura (Teoria e produção literária) .

900 - Biografia, História, Geografia.

A inteligência da CDD está na escolha de números decimais para suas categorias; isto permite que o sistema seja ao mesmo tempo puramente numérico e infinitamente hierárquico. Utiliza alguns mecanismos de uma classificação facetada, combinando elementos de diferentes partes da estrutura para construir um número representando o assunto do conteúdo (frequentemente combinando dois elementos de assuntos juntando números que representam áreas geográficas ou épocas) e sua forma, em vez de extrair a representação de uma única lista contendo cada classe e seu significado.

Exceto por obras gerais e ficção, as obras são classificadas principalmente por assunto, com extensões para relações entre assuntos, local, época ou tipo do material, produzindo números de classificação de no mínimo três digitos mas de tamanho máximo indeterminado, com um ponto decimal antes do quarto dígito, quando presente (ex.: 330 para economia + 94 para Europa = 330.94 Economia européia; 973 para Estados Unidos + 005 que é a divisão para periódicos resulta em 973.005 para designar periódicos sobre os Estados Unidos de uma forma geral. Indicadores de classes devem ser lidas e ordenadas como números, ou seja: 050, 220, 330.973, 331 etc. Qualquer letra deve ser ordenada antes de qualquer dígito que ocupe a mesma posição, portanto "330.94 A" vem antes de 330.943. O sistema utiliza dez classes principais, que são então subdivididas. Cada classe principal tem dez divisões e cada divisão tem dez seções. Assim o sistema pode ser elegantemente resumido em 10 classes principais, 100 divisões e 1000 seções. É um equívoco comum pensar que todos os livros na CDD sejam não-ficção. No entanto, a CDD propõe um número para cada livro, incluindo aqueles que se tornam a sua própria seção de ficção. Se as regras da CDD fossem seguidas estritamente, toda a ficção estadunidense estaria na classe 813. A maior parte das bibliotecas cria uma seção especial de ficção por causa do espaço excessivo que seria ocupado na classe 800.

Endereço

Avenida Eudaldo Lessa, nº 627 Bairro Popular - Cataguases/MG

Telefone

(32) 3422-7879

Email

contato@sudamerica.edu.br
Seu navegador está desatualizado.
Clique aqui e faça o download de um novo browser para poder ter acesso ao site.